FANDOM


Tales of Eternia
Toecover
Informações
Lançamento NA 10 de Setembro de 2001 (PSX)
Lançamento JP 30 de Novembro de 2000 (PSX)
03 de Março de 2005
(PSP)
Lançamento PAL 10 de Setembro de 2001 (PSX)
16 de Fevereiro de 2006 (PSP)
Produção {{{publisher}}}
Plataforma Playstation
Playstation Portable
Battle System Aggressive Linear Motion Battle System
Modos Single player
Tema musical Flying de Garnet Crow
Classificações Cero: B
ESRB: Teen (13+)

Lançado pela Namco em 2000, Tales of Eternia é o terceiro jogo principal da série Tales. Como todos os Tales anteriores, é um RPG em 2-D estilo anime. Seu Agressive Linear Motion Battle System (ALMBS) foi um grande avanço do sistema de batalha de seus precedentes.

Um port de Tales of Eternia para PSP foi lançado tanto no Japão quanto na Europa. Na América, o jogo só foi lançado para o Playstation e ficou conhecido como Tales of Destiny II, e por isso é muito confundido com o verdadeiro Tales of Destiny 2 (que nunca chegou ao Ocidente).

EnredoEditar

Editar

A história de Tales of Eternia acontece no mundo de Eternia, um mundo onde dois planetas, Inferia e Celestia, estão virados um para o outro, separados por uma barreira chamada de Orbus Barrier. A interação entre os dois planetas tem sido inexistente nos últimos séculos apesar da proximidade; a Bridge of Light era ponte que ligava Inferia e Celestia no passado, mas a conexão foi cortada por um longo período. A Aurora War, um antigo conflito que colocou Inferia contra Celestia mais de duzentos anos atrás, continua a gerar desconfiânca insistentemente entre os dois grupos. A Orbus Barrier mostra alguns sinais de enfraquecimento e possível colapso devido as ações de uma força externa desconhecida.

História (Spoilers)Editar

Rid Hershel e sua amiga de infância Farah Oersted percebem que a Orbus Barrier apresenta uma cor incomum e observam uma estranha nave tomando vôo a partir de Celestia. Ao chegarem ao local onde a nave havia pousado violentamente, conhecem Meredy, uma garota que veste roupas estranhas e fala um idioma estrangeiro bizarro, e seu bicho de estimação, Quickie. Consequentemente, Rid e Farah visitam seu amigo de infância Keel Zeibel em busca de respostas com relação a identidade de Meredy. Rid descobre que ela fala Melnics, o idioma de uma antiga civilização. Após viajarem para Morle, o grupo de Rid recebe um brinco especial de tradução que possibilita a comunicação com Meredy.

O grupo continua sua jornada até a Cidade de Inferia, a capital do globo. O grupo pede ajuda ao Rei de Inferia, mas Rid é acusado de espalhar medo e confusão entre a população; a punição é a pena de morte. Mas a princesa deseja saber mais sobre o que Rid tem a dizer, então o grupo é solto. Rid explica a situação e os líderes de Inferia organizam uma conferência organizacional. Os Inferians anunciam que abrirão a Bridge of Light para impedir os Celestians de colidir os planetas, evento chamado de Grand Fall, e tomarão medidas militares agressivas. Rid é ajudado pelos Greater Craymels Efreet, Undine e Sylph; o grupo é guiado por Rem até a Bridge of Light, que fica no topo da montanha mais alta de Inferia. Após escalar a montanha, Rid encontra a Bridge of Light em seu santuário de pedra. A party é então confrontada por Race, que lhes conta que seu verdadeiro nome é Rassius Fomalhaut, um cavaleiro veterano leal ao Reino de Inferia. Race perde para Rid em combate e assiste grupo escapar através da Bridge of Light para Celestia, enquanto o reforço militar chega ao local.

Ao chegar em Celestia, Rid é recebido pelos cidadãos de Imen, a cidade natal de Meredy e capital de Celestia. Rid viaja de trêm para a cidade em ruínas Luishka]; lá, um professor examina o corpo de Rid para investigar uma energia mágica chamada fibrill desconhecida dentro de Rid. O grupo descobre o Greater Craymel Gnome em uma caverna nas proximidades e usa sua ajuda. Rid acaba na cabana de Chat e o grupo é aprovado para entrar para sua tripulação após uma série de testes e puzzles; agora com acesso a um meio de transporte marinho. Com o uso da Van Eltia, a party chega a Peruti, a cidade congelada próxima do domínio da Greater Craymel Celsius. O grupo, agora com Rid, Farah, Keel, Meredy e Chat, escala a montanha próxima e ajuda Celsius a recuperar sua sanidade, assim salvando Peruti. Fog envia um convite a Rid para que seu grupo una-se à unidade libertadora Shileska com o objetivo de parar Balir, o causador do Grand Fall; mas Meredy pressente pânico e dor vindo de Imen, então Rid decide retornar. Ao chegar em Imen, o grupo se depara com uma cidade em ruínas e a maioria dos seus cidadãos, mortos.

Na cidade tecnologicamente avançada de Tinnsia, Rid conhece Ayla e Fog, líder da unidade libertadora Shileska; Fog une-se ao grupo. Após encontrarem o Greater Craymel Volt preso numa máquina nas Ruínas de Volt, a party o liberta e Rid recebe seu poder. Utilizando o Craymel Cannon e o suporte de Shileska, o grupo consegue passar pela frota de guerra leal a Balir; A infiltração do Castelo de Balir os leva a Shizel, a ex-Rainha, que agora comanda no lugar de Balir; A party é forçada a recuar devido a poderosa arte Dark Aurora de Shizel. Após reformar a Van Eltia e conseguir o suporte do Greater Craymel Shadow, Rid recebe a habilidade Divine Aurora de Seyfert, o Deus criador de Eternia. Seyfert deseja preservar sua criação, enquanto Nereid deseja a destruição dos dois planetas; apenas a Divine Aurora de Rid é capaz de derrotar a Dark Aurora dada a Shizel por Nereid.

Agora livres para viajar entre os dois planetas através da Orbus Barrier à bordo da Van Eltia, Rid recruta o Greater Craymel Rem em Regulus Knoll e se prepara para o confronto final no Castelo de Shizel. Tanto Shizel quanto Nereid são derrotados por Rid, que usa sua Aurora para combater a de Shizel. No entanto, o Grand Fall ainda não foi prevenido apesar do banimento de Nereid. O grupo é forçado a destruir o Seyfert Ring, que conecta Inferia a Celestia à força, usando o poder combinado de duas Auroras; eles conseguem impedir o Grand Fall, mas os dois mundos se separam e o grupo é dividido. Apesar da separação, a Van Eltia reformada de Chat pode voar de Inferia para Celestia, reunindo Rid a seus amigos.

Battle SystemEditar

Tales of Eternia leva adiante a tradição do Linear Motion Battle System (LMBS). Diferente dos dois jogos anteriores da série, as magias são executadas em tempo real, provavelmente devido a capacidade gráfica melhorada do Playstation. Dessa forma, não há qualquer pausa e a luta não congela durante as magias, tornando possível escapar e se defender das mesmas se o jogador for habilidoso o bastante, tornando a jogabilidade mais refinada. Todos os jogos futuros da série preservam as magias em tempo real em seus sistemas de batalhas.

As opções de estratégia, como comandos individuais a um personagem controlado pelo computador ou ordens para toda a party, foram expandidas de forma significante, mas sua funcionalidade continua essencialmente intacta. Assim como seus precedentes, Tales of Eternia dá ao jogador amplas opções de funcionalidade sobre os personagens controlados pelo computador e suas técnicas. O jogador só pode controlar diretamente um personagem de cada vez, mas ainda é possível trocar de personagens durante ou fora da batalha ou configurar outros personagens para executarem habilidades sob o seu comando. No entanto, controlar totalmente todas as ações dos personagens ao longo de uma batalha requer um grande gerenciamento, e a maioria dos jogadores acabam deixando o controle dos aliados para o computador nas batalhas normais. Em batalhas importantes e difíceis, o jogador pode decidir tomar controle direto para manter a party viva e sua estratégia efetiva.

RecepçãoEditar

Tales of Eternia recebeu avaliações positivas em seu lançamento, garantindo a nota 78 no site

A questão do nomeEditar

Destiny II Cover

Capa da versão americana de Tales of Eternia

O nome do jogo foi mudado para Tales of Destiny II na América para evitar o infringimento da marca do nome Eternia, pertencido a Mattel na América do Norte para a linha de brinquedos "Masters of the Universe". A escolha do nome causou muita confusão mais tarde após o lançamento do jogo de Playstation 2 conhecido como Tales of Destiny 2, a verdadeira sequência de Tales of Destiny que acontece no mesmo mundo. Tales of Eternia não tem qualquer ligação com o universo de Destiny, exceto por algumas pequenas referências como cameos de personagens que são típicos em todos os jogos da série depois de Tales of Phantasia.

MídiaEditar

O jogo original fez referências a uma série de projetos da Namco, e Tales of Eternia alcançou popularidade o suficiente no Japão para justificar um anime com os quatro personagens principais como protagonistas numa história paralela. Melnics, um idioma fictício do jogo, já foi usado fora do universo de Tales of Eternia.

Com relação aos jogos da série Tales, Eternia possui várias referências aos dois jogos anteriores. Isso inclui cameo de personagens, itens e semelhanças no design. Os jogos mais recentes da série também possuem diversas referências a Tales of Eternia.

Tales of PhantasiaEditar

  • Tristan aparece em Inferia; ele menciona que Cles está se preparando para a arena.
  • Klarth é o tutor do segundo quiz da Namco.
  • Cless e Arche aparecem na batalha especial da arena com Chester, Mint e Klarth na audiência.
  • Um cut-in com o rosto de Mint aparece brevemente quando a magia Ressurection é conjurada.
  • Arche aparece brevemente como personagem controlável quando Keel ou Meredy usam Shooting Star sob condições especiais. Seus ataques são uma referência ao minigame Groovy Arche da versão para Playstation de Tales of Phantasia; essa é a forma mais poderosa de seus ataques, que também aparecem como magias comuns em Tales of Eternia.
  • Sekundes, o Greater Craymel do Tempo, é diretamente baseado em Dhaos. Além da intrigante semelhança em aparência, eles também compartilham os mesmos ataques, vulnerabilidades e tema de batalhas. Ambos são dublados pela mesma pessoa e os dois respondem com a mesma frase quando atingidos pela magia Indignation. Além do trocadilho "seconds" ("segundos") em seu nome, Sekundes também pode ser lido como "second Dhaos" (segundo Dhaos). E finalmente, o jogador recebe o Derris-Emblem ao derrotar Sekundes, que é um item associado ao Castelo de Dhaos e seu planeta natal, Derris Kharlan.
  • Pluto, o Summon Spirit que se assemelha a um Lich, é invocado por Shizel como uma de suas habilidades, chamada "Summon Pluto".
  • As espadas Vorpal Sword, Flamberge e Eternal Sword são todas usadas por Rid.

Tales of DestinyEditar

  • Chelsea é a tutora do primeiro quiz da Namco em Mintche.
  • O Swordian Clemente é o tutor do terceiro quiz.
  • A irmã de Stan, Lilith, é a cozinheira campeã emChambard.
  • Irene está em Chambard e Tinnsia; ela te dá prêmios por coletar Lens.
  • Pinturas de Stan, Rutee e Philia aparecem no labirinto no depósito da casa de Chat.
  • A roupa de ladra que Farah experimenta em Peruti é a roupa de Rutee.
  • Kongman é o tutor do minigame de comer sushi em Tinnsia. Ele é referido erroneamente como "Kong the Man".
  • O item S.D. é o swordian Dimlos.
  • A conjuração da magia "Summon Destiny" invoca Stan, Rutee, Woodrow, Philia e Lion para um ataque especial que consiste de Shikou Bakuenjin, Snipe Air, Dankuuken, Bomb Rain e Marian, respectivamente.

Tales of SymphoniaEditar

  • No Coliseu de Meltokio, Meredy e Farah unem-se a Woodrow de Tales of Destiny para uma cameo battle após o término das Team Battles em modalidade avançada.
  • O personagem Wonder Chef, que ensina ao jogador como cozinhar diversos pratos ao longo do jogo, aparece novamente com o mesmo papel em Tales of Symphonia.

Referências aos clássicos da NamcoEditar

  • Na Universidade de Mintche, o jogador pode tomar três quizzes baseados em Tales of Destiny e vários outros jogos da Namco. As questões variam de assuntos clássicos como Pac-Man ou Dig Dug para jogos contemporâneos como Klonoa e Tekken. Apesar dos quizes terem sido alterados devido a Tales of Phantasia não ter sido lançado na América naquela época, ainda há questões sobre produtos da Namco que nunca tiveram um lançamento americano, como o jogo Tower of Druaga.
  • Aifread's Tomb possui três seções distintas baseadas nos clãs Genji e Heike (Genpei ToumaDen), Shadowland (Yokai Douchuuki) e Splatterhouse.
  • Glimmer Spire apresenta a principal música tema de Legend of Valkyrie e a personagem central como chefe.
  • Os itens Excalibur, Golden Armor, Golden Helmet, Red Shield, Blue Shield, Jet Boots, Hyper Gauntlet e Crystal Rod são itens da série de Tower of Druaga.
  • Uma criatura que aparece no jogo é conhecida como um 'Jin', que, curiosamente, apresenta exatamente o mesmo corte de cabelo que Jin Kazama de Tekken.

MelnicsEditar

No jogo RTS japonês New Space Order, Melnics é usada como idioma oficial do Estado Religioso Sagrado, que é uma das quatro nações interestelares disponíveis aos jogadores. O idioma é falado na série de romance online New Space Order.

Tales of Eternia: The AnimationEditar

Um anime de 13 episódios também chamado de Tales of Eternia foi inspirado pelo jogo; a série passou originalmente na televisão japonesa de 8 de Janeiro de 2001 à 26 de Março do mesmo ano. Tales of Eternia foi licenciado pela Media Blasters em 6 de Julho de 2002 para a distribuição na América, mas a licença da companhia expirou quando ela falhou em lançar a série. Consequentemente, o anime é atualmente não licenciado e apenas disponível através de importação. A história do anime é completamente paralela a original do jogo; elementos em comum incluem os quatro personagens principais, Greater Craymels e magias.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.